?

Log in

No account? Create an account
 
 
BLScanlations
17 February 2015 @ 08:34 pm
Há algum tempo, eu li uma resenha a respeito de Hidamari ga Kikoeru e fiquei louco para ler! No início de janeiro, o mangá começou a ser traduzido para o inglês, e, em função disso, estou tendo a oportunidade de traduzir esse mangá, o primeiro trabalho de Fumino Yuki, para o português!! Vocês não têm ideia do quanto estou feliz com isso!!!
Sagawa Taiichi é um universitário que (como boa parte dos universitários desse mundo) não tem dinheiro e está procurando por um trabalho. Ele, no meio de sua maré de azar na busca por um trabalho, acaba caindo (literalmente) na frente de um colega de aula, Sugihara Kouhei. Sem falar nada, Kouhei oferece seu almoço para o faminto Taiichi e vai embora. Taiichi, falando com outros colegas, descobre que Kouhei possui uma dificuldade auditiva e precisa de alguém para tomar notas para ele na aula. Como agradecimento pelo almoço, Taiichi resolve se oferecer para tomar as notas para ele e acaba fazendo um acordo com Kouhei: ele trocará suas anotações pelo almoço.

Kouhei tem uma perda auditiva, mas ele consegue escutar as pessoas quando elas falam alto e próximo dele. Por isso, ele consegue entender e se comunicar muito bem com Taiichi, que é conhecido por ter uma voz alta e irritante. Kouhei perdeu a audição repentinamente no ginasial, devido a uma febre alta, e, por isso, desde então teve dificuldades em se relacionar com seus colegas. Alguns colegas o consideram uma pessoa antipática. Outros acham difícil se comunicar com ele e nem tentam. E alguns outros romantizam a perda auditiva de Kouhei e, por isso, o deixam desconfortável. Por isso, o relacionamento dele com o Taiichi acaba funcionando tão bem: Taiichi percebe que Kouhei não quer ser tratado como alguém especial e também acha injusto como as outras pessoas criam pré-concepções a respeito de Kouhei e ignoram quem ele realmente é. Isso é simbolizado quando Taiichi diz algo muito óbvio, mas, ao mesmo tempo, importante e tocante para Kouhei: "não é sua culpa que você não consegue ouvir!".
É difícil explicar o porquê de eu ter gostado tanto do mangá. Apenas que eu acho que a autora soube fazer tudo na "medida certa". O mangá flui muito bem, e sua história, mesmo tendo uma boa quantidade de drama, foi tratada de forma delicada e singela. Falando em drama, muitos mangás exageram tanto o drama que se tornam risíveis. Aqui não é o caso. Nada me pareceu descabido ou exagerado e tudo fez muito sentido. E outros mangás tratam as pessoas com algum tipo de deficiência/dificuldade de forma realmente romantizada, como se fossem pessoas muito especiais, iluminadas, etc.. Aqui isso também não acontece. Kouhei é apenas uma pessoa comum e quer ser tratado como tal pelas outras pessoas.

Em suma: um mangá despretensioso e simples, sem personalidades exageradas e sem confusões porque os personagens são incapazes de dizer duas palavras sem serem mal interpretados. É uma história realmente humana e tocante, com um romance lento, doce e plausível entre dois personagens agradáveis. A arte é bonita, apesar de simples e talvez meio "crua" em alguns momentos. Acho que a verossimilhança e plausibilidade dessa história, aliadas ao modo humana e real que os momentos dramáticos dessa história foram tratados, são o grande ponto positivo. Definitivamente, se tornou um dos meus favoritos. Super-ultra-mega recomendo a leitura, especialmente para quem curte mangás como Mizu no Haru ou Seven Days.

A tradução em português está sendo feita pela parceria do Kokoro Lovers com o BL Scanlations. E eu estou traduzindo! Sei que já falei isso, mas é que eu estou me divertindo muito ao traduzir esse mangá!!
Um abraço,

Faust






hidamari02


hidamari03


hidamari04